Utilização do SAP (Módulo PM) na manutenção preventiva

Conheça o mais novo ebook sobre a utilização do SAP na manutenção preventiva.

Clique na imagem abaixo e faça o download do E-Book.

 

Gerenciamento de manutenção preventiva: conheça tudo a respeito

O gerenciamento de manutenção preventiva é fundamental na hora de planejar a manutenção dos equipamentos de uma empresa, pois evita grandes paradas na produção e consequentemente, desperdício de dinheiro. Além disso, é um item imprescindível quando se fala em segurança e conservação dessas ferramentas essenciais em uma fábrica.

Em síntese, o processo tem como objetivo evitar falhas e quebras de máquinas durante a operação. Trata-se de um conjunto de ações aplicadas que buscam evitar os custos com compras de equipamentos novos. Além disso, a manutenção preventiva contribui para otimizar as despesas com a manutenção corretiva nos equipamentos.

Contudo, ela não recupera os equipamentos de falhas e sim previne para que elas não ocorram durante a operação, evitando também os riscos e os desgastes nos equipamentos. Assim, a manutenção é feita por meio de revisões periódicas das peças e componentes da operação.

De acordo com a norma NBR-5462, a manutenção é realizada em intervalos predeterminados e corresponde a três tipos: manutenção corretiva, manutenção preventiva e manutenção preditiva. O que diferencia uma da outra é o tipo de estratégia adotada para manter os equipamentos disponíveis e seguros.

A diferença entre a manutenção preventiva e a preditiva

Estar sempre com a manutenção preventiva e preditiva em dia é um desafio constante dos gestores. Aliás, um equipamento parado representa muitos custos de substituição de peças, além da perda de tempo com a interrupção da produção.

Por um lado, a manutenção corretiva consiste na resolução imediata de um problema causado em um equipamento, muitas vezes não programada, que pode causar enormes prejuízos ao negócio. O gerenciamento da manutenção corretiva é o que garante que os altos custos imprevistos sejam evitados.

Por outro lado, a manutenção preventiva tem o papel de monitorar e controlar as possíveis falhas que ocorrem no desempenho das máquinas e equipamentos. Este tipo de ação é sempre planejado e feito de maneira periódica, dentro de um cronograma de funcionamento estipulado no gerenciamento da manutenção corretiva. Geralmente, o fabricante orienta sobre o tempo adequado para que cada supervisão do equipamento seja feita. Essa estratégia é realizada independente se os danos são ou não apresentados.

A manutenção preditiva é muito parecida com a preventiva. A diferença está no processo de inspeção sistemática e na observância em relação à alteração das condições de desempenho e parâmetros do equipamento. Ou seja, a ação leva em consideração a análise do funcionamento das máquinas e equipamentos, sem estar programado em nenhum cronograma. Quando o profissional que faz o acompanhamento identifica qualquer problema de desempenho, é que a prevenção corretiva planejada é realizada.

Os tipos de manutenção preventiva

Existem muitos tipos de manutenção, entretanto, com o gerenciamento de manutenção preventiva bem elaborado, são regularmente utilizadas duas categorias: manutenção preventiva baseada no tempo e manutenção preventiva baseada no uso.

Manutenção preventiva baseada no tempo

Este tipo de manutenção consiste em reparar ou trocar peças de uma máquina ou equipamento baseado em um intervalo fixo de tempo. Independente se a máquina esteja ou não funcionando bem, a troca é realizada, visando garantir a segurança e o bom funcionamento do equipamento sem prejudicar a produção e o fluxo de trabalho em caso de paralisação.

Manutenção preventiva baseada no uso

A manutenção preventiva baseada no uso é realizada após uma quantidade determinada de horas de uso, ciclos de produção ou quilometragem. Por exemplo, a cada 200 ciclos ou 15 mil horas de utilização é realizada a manutenção como forma de evitar também uma parada inesperada na produção para realização da manutenção corretiva emergencialmente.

Ou então, de forma mais prática no nosso dia a dia, a fábrica recomenda que seja realizada a revisão de um carro a cada 10 mil quilômetros, independente de apresentar falhas ou não, por exemplo.

Como realizar uma gestão de manutenção de forma eficaz

Mesmo com a eficiência dos processos de manutenção em corrigir qualquer problema nos equipamentos ou máquinas o mais rápido possível, existe a necessidade de mais eficácia em manter tudo em pleno funcionamento. Empresas que não trabalham com uma boa gestão de manutenção, acabam apenas apagando incêndios, se preocupando somente quando o equipamento ou a máquina já estiverem danificados.

Isso faz com que haja um custo ainda maior, além dos atrasos no processo de produção. Por isso, surgiram inúmeras ferramentas que contribuem para os melhores resultados na manutenção. Como já citamos anteriormente, é imprescindível que seja realizado um gerenciamento de manutenção preventiva, de forma que tudo esteja devidamente planejado.

Isso evita as paradas desnecessárias ou urgentes para troca de peças ou manutenção. Esse planejamento também evita imprevistos e desperdício de tempo. Mas qual a melhor forma de fazer uma gestão eficaz? Confira a seguir as dicas que separamos.

Defina o melhor tipo de manutenção a ser realizado

Antes de mais nada, é muito importante que um diagnóstico relativo à estrutura e necessidades de uma empresa seja preparado para escolher o melhor tipo de manutenção a ser aplicada. Geralmente, as opções mais utilizadas são a manutenção preditiva ou a preventiva. Além disso, também pode haver um planejamento em que os dois tipos sejam executados em conjunto.

O diagnóstico pode ser feito com a ajuda de uma empresa prestadora de serviço especializada nesse tipo de análise. Os gestores e donos do negócio também devem participar garantindo que as melhores alternativas sejam definidas baseadas no contexto da empresa.

Realize o controle devido dos custos de manutenção

Gerenciar os custos de manutenção é essencial para qualquer organização, principalmente em um mercado tão competitivo, no qual os gestores buscam mais eficiência na produção com despesas cada vez menores. A otimização de orçamento é um diferencial que garante preços mais baixos ao produto.

Por isso, é fundamental que a manutenção consiga mensurar seus custos através do gerenciamento da manutenção preventiva. Aliás, a manutenção tem papel fundamental para levantar todos os custos por meio de planejamentos programados, registros de mão de obra terceirizada e controle das despesas operacionais básicas, como peças e mão de obra própria.

Para que o plano seja gerenciado de forma eficaz é importante se livrar das inúmeras planilhas utilizadas até então, e migrar para um software que faça essa gestão de forma automática. Os sistemas disponíveis no mercado são capazes de fazer a gestão de investimentos realizados em cada etapa, desde a programação das manutenções até a compra das peças e serviços utilizados.
Com esse processo é possível otimizar e acompanhar desde os custos das atividades mais simples até as mais complexas, permitindo até uma visibilidade futura de gastos com as manutenções.

Analise o desempenho da manutenção

Todo bom gerenciamento de manutenção preventiva possui uma análise de desempenho constante. Ou seja, de nada adianta perder tempo planejando se a eficácia do plano não está sendo garantida. Este tipo de análise garante que o plano seja revisado caso algo não esteja funcionando corretamente dentro do cronograma de atividades. Mas como fazer essa mensuração?

A análise pode ser feita através da extração de dados baseadas nas informações levantadas pelos técnicos que realizam a manutenção. Os indicadores mais importantes são referentes a custos real do ativo e pelo poder de tomada de decisão que esses dados podem permitir.

Para que os indicadores sejam implantados é necessário ter uma sistemática para coleta e tratativa dos dados. Esses números podem ser acompanhados através do software de manutenção. Com o sistema, os indicadores serão gerados de forma automática e eficiente.

Faça o planejamento da manutenção preventiva e preditiva

Planejar a manutenção preventiva e preditiva é a base de todo gerenciamento eficaz, pois reduz e evita a quebra de equipamentos e máquinas. Entretanto, elaborar um plano é um grande desafio dos profissionais que trabalham nessa área. Neste caso, como já comentamos anteriormente, um software é bastante útil e ajuda a otimizar o gerenciamento de manutenção preventiva.

Existe uma grande dificuldade em rastrear os dados de manutenção manualmente, visto que elas são acionadas após um determinado período ou uso em muitos equipamentos críticos, dificultando esse acompanhamento. Um sistema de manutenção consegue criar uma ordem de serviço, baseada em gatilhos apropriados para cada equipamento cadastrado.

Utilize sistemas de gestão do processo de manutenção

As novas ferramentas tecnológicas podem ser fundamentais para um bom planejamento. Não é novidade que existem vários softwares especializados no gerenciamento da manutenção preventiva. As soluções são focadas em melhorar a eficiência operacional da indústria. Aliás, eles são muito eficazes no controle e no planejamento e permitem facilmente a integração a outros sistemas como o ERP.

Com um sistema é possível:

● Reunir dados;
● Emitir alertas;
● Planejar serviços;
● Criar histórico de eventos;
● Garantir maior estabilidade;
● Produtividade maior na fábrica;
● Segurança no acesso à informação;
● Redução de custos administrativos e operacionais;
● Mais rapidez e organização nos processos, gerando também melhorias no fluxo de informação.

Controle o estoque e as ferramentas

Um bom gerenciamento de manutenção preventiva tem todo o controle de estoque e de ferramentas utilizados no processo. Aliás, isso faz com que os problemas possam ser corrigidos instantaneamente, evitando longas paradas, caso as ferramentas não estejam disponíveis no estoque.

Com esse controle, também é possível encontrar facilmente a localização de cada peça necessária para a manutenção. Por outro lado, saber quais peças existem, qual a quantidade disponível e onde estão localizadas, otimiza o tempo, diminui os custos e aumenta a produtividade.

Por isso, é importante que um controle minucioso seja feito, com registros de data de retirada e devolução de cada item utilizado. Esse controle pode ser feito utilizando um termo de responsabilidade assinado por cada pessoa que utiliza as ferramentas ou retira as peças.

Vantagens do gerenciamento de manutenção preventiva

Muitos gestores não entendem a importância de um processo e a real necessidade dele para o bom funcionamento do negócio ou da produção de uma indústria. Por isso, elencamos os principais benefícios de ter um gerenciamento de manutenção bem planejado.

Otimização da produção

Um plano de manutenção mal organizado pode interromper os processos e atrasar a produção, trazendo prejuízo para o negócio. Por isso é fundamental um bom planejamento para que a manutenção aconteça com agendamento para a parada do equipamento. Além disso, é importante definir qual a necessidade de colaboradores trabalhando nesse processo, garantindo que a empresa perca menos dinheiro ainda investindo em um tempo desnecessário.

Conformidade com as leis e regulamentações

É muito importante que o gerente de manutenção esteja atento a todas as leis e regulamentações que permeiam esse tipo de processo, pois se houver fiscalização durante a manutenção e o trabalho não estiver de acordo com as leis de segurança, a empresa poderá ser multada.

Controle de despesas

Com o gerenciamento de manutenção preventiva é possível ter sob controle todas as despesas geradas com a manutenção das máquinas e equipamentos. Um bom planejamento também garante que o orçamento definido para essa área seja mais bem aproveitado, visto que o gerente de manutenção pode decidir pelo fornecedor com melhor custo benefício.

Agendamento de tarefas

Um planejamento eficiente trabalha com o agendamento de tarefas bem definido no cronograma. No entanto, é necessário conhecer e entender a prioridade relativa dos equipamentos e máquinas.

Redução de desperdícios

Com um bom plano de manutenção preventiva é possível reduzir muitos desperdícios em uma fábrica, como por exemplo a mão de obra, tempo e materiais. Se as atividades não forem planejadas através de implementação de sistemáticas, com certeza haverá muita perda de tempo da manutenção. Além disso, a produção também não precisará ser paralisada em um momento que está a todo vapor, simplesmente para fazer uma manutenção que talvez não houvesse necessidade naquele momento.

Agora que você já sabe quais os benefícios e a importância de realizar um gerenciamento de manutenção preventiva de forma eficaz, que tal começar a planejar o da sua empresa? Entre em contato com a Nalbatech e saiba como podemos te ajudar!